Ademir Quintino

Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

Com Santos no nome, nascido em Santos e do signo de Peixes, o jornalista e apaixonado pelo Santos Futebol Clube, Ademir Quintino, concedeu entrevista ao Portal Alvinegro da Vila, publicada em 23 de novembro de 2013 no antigo blog. Com 40 anos, Quintino é repórter, assessor de imprensa, blogueiro, radialista, entre outros. Confira abaixo a entrevista completa.

Alvinegro da Vila: Onde você se formou em jornalismo e em qual ano?

Ademir Quintino: Unisantos, em 2000.

AV: Onde você trabalha atualmente?

AQ: Radio Iguatemi/SP e tenho um blog (http://www.ademirquintino.com.br)

AV: Como você classifica a importância da faculdade para o seu trabalho?

AQ: Média. Infelizmente a profissão não é regulamentada e cheio de boçais estão tomando o espaço de quem estudou e se preparou.

AV: Você pode nos contar sobre sua trajetória profissional até hoje?

AQ: Comecei em 97 em uma rádio comunitária. No ano seguinte fui convidado para ir para a Radio Cacique Jovem Pan de Santos. No mesmo ano fui eleito pela Acesan (Associação dos Cronistas Esportivos de Santos) como repórter revelação do ano. Em 1999 melhor repórter de rádio. Em 2006 fui pra Rádio Capital em SP onde trabalhei com Fiori Gigliotti. Em 2007 fui eleito o melhor repórter esportivo de rádio de SP pelo site Papo de Bola. Desde 2007 estou na Equipe Líder (antes na Rádio Tupi e agora Iguatemi). Trabalhei em Tvs regionais de Santos e escrevo no meu blog desde 2008, com média de 400 mil visitas mês.

AV: Você é um jornalista que trabalha em várias áreas como rádio, internet, assessoria de imprensa e às vezes na TV. Como faz para conciliá-las? Você crê que todos os jornalistas devem estar preparados para o trabalho multimídia?

AQ: Com certeza. Temos que ser eclético. O mercado exige! Além disso a concorrência é cada vez maior.

AV: Como você se comportaria diante de um futuro conflito de interesse entre seu trabalho de assessor de imprensa e o seu trabalho como repórter?

AQ: Não assessoro ninguém do time profissional. Hoje só assessoro um jogador da base e quando ele estiver entre os profissionais, eu pretendo deixar de participar das transmissões de jogos que ele participar, pois não é ético.

AV: Você é muito presente nas mídias de internet e está sempre interagindo bastante com seus seguidores. Quão importante para você é esse relacionamento com seus leitores?

AQ: É questão de humildade. Sempre que posso interajo com os leitores.

AV: Você que cobre os jogos do Santos FC, em diversos campeonatos, teve alguma cobertura que ficou marcada como especial?

AQ: Sim. 2010, final da Copa do Brasil em Salvador. Meu filho foi comigo e ficamos felizes demais com o título. Foi a primeira viagem de avião dele, que fazia aniversário no dia seguinte.

AV: Qual o conselho que você daria aos futuros jornalistas?

AQ: Conselho? Tem que se empenhar e estar preparado sempre.